Cibersegurança – conceitos básicos | Lisboa

Gratuito

Objetivos
Programa
Metodologia de Formação e Avaliação
Formador
Destinatários
Condições de Participação
Contactos

Objetivos

  • Identificar os fundamentos da cibersegurança;
  • Reconhecer os diferentes tipos de ameaças cibernéticas;
  • Reconhecer o perfil e a motivação dos ataques cibernéticos;
  • Identificar as boas práticas associadas à cibersegurança e ciberdefesa;
  • Reconhecer as potenciais ameaças cibernéticas e riscos para as organizações;
  • Desenvolver mecanismos de proteção do local de trabalho face aos diferentes tipos de ataques;
  • Identificar as responsabilidades do indivíduo e o seu papel enquanto agente ativo da cibersegurança e ciberdefesa das organizações.

Programa

  • Os colaboradores, como peça fulcral na cibersegurança das organizações;
  • Ataques cibernéticos
    • Caracterização do ambiente – Ataque e Defesa;
    • Exemplos de ataques;
  • A Cibersegurança em Portugal;
  • Passwords
    • Os riscos da inexistência de uma gestão de passwords por parte dos utilizadores;
    • Criação de uma gestão mais eficiente das passwords nas organizações;
  • Ameaças cibernéticas
    • Ameaças genéricas;
    • Spam;
    • Phishing;
    • Botnets;
    • Armas cibernéticas;
    • Internet banking;
    • Carding;
    • Mobile malware;
    • Ciber-espionagem;
  • Motivações dos atacantes;
  • Mercado negro da Internet;
  • Classes populares de malware
    • Bankers (PC, dispositivos móveis, pontos de venda, ATM);
    • Mobile;
    • Exploits;
    • Ransoms;
    • Spies;
  • Segurança contra ameaças cibernéticas no posto de trabalho.

Metodologia de Formação e Avaliação

  • Formação à distância dinamizada através da Plataforma Moodle – Learning Management System (LMS), como plataforma de aprendizagem e sessões síncronas dinamizadas pelo Zoom;
  • A formação será desenvolvida numa perspetiva teórica-prática com a utilização de uma metodologia formativa ativa (assente na exploração de situações reais, exercícios práticos e simulações) devidamente ajustada aos objetivos e conteúdos programáticos;
  • Obtenção de um Certificado de Qualificações mediante a classificação mínima de 10 valores e assiduidade mínima exigida (90%).

Formador

Paulo Vaz
Mestre em Cibersegurança e Informática Forense, consultor e formador na área da Cibersegurança.  Docente convidado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão num Instituto Politécnico, onde exerce também funções como Especialista em Informática. Para além disso, assume a posição de Regional Manager na empresa Ubiquity Technologies.

Destinatários

Os trabalhadores, independentemente do seu nível de proficiência digital de:

  • Qualquer entidade empregadora na Região de Lisboa e Vale do Tejo de qualquer área de atividade, exceto, entidades da Administração Pública;
  • Qualquer entidade empregadora na Região do País, com acesso limitado (nº de inscrições), de qualquer área de atividade, exceto, entidades da Administração Pública;
  • Trabalhadores desde que tenham um vínculo contratual de trabalho/emprego à empresa, bem como os membros dos órgãos estatuários mediante a apresentação de declaração a atestar que pertence(m) ao mapa de pessoal dos Recursos Humanos;
  • Entidades da economia social;
  • Adultos (> 18 anos) empregados com habilitação mínima ao nível do 3º ciclo (9º ano de escolaridade).

Condições de Participação

  • Inscrição mediante indicação por parte da empresa;
  • Ter local de trabalho preferencialmente na região de Lisboa e Vale do Tejo;
  • Atribuição de subsídio de alimentação no valor de 6,00€ /dia, apenas nas sessões de formação com a duração de 3 horas, fora do horário de trabalho;
  • No início de cada ação de formação, devem os formandos proceder ao seu registo no portal Academia Portugal Digital (https://academiaportugaldigital.pt/) e, no início e final da formação, proceder ao diagnóstico de competências digitais para efeitos de posicionamento no nível de proficiência digital detido (aferido pelo Quadro Dinâmico de Referência para a Competência Digital);
  • É da responsabilidade do formando, assegurar os meios/equipamentos informáticos necessários para realizar as sessões online (computador com câmara, colunas e altifalante; acesso à internet; acesso ao zoom);
  • A ANJE reserva-se o direito de não iniciar as formações nas datas previstas, caso não exista um mínimo de 15 formandos por turma.
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this